Coplana expande recebimento e armazenamento de amendoim em 1 milhão de sacos
Nova Unidade, onde era a antiga Usina São Carlos, entra em operação já na próxima safra

Expansão. Esse é o conceito que Diretoria e executivos da Coplana vinham discutindo e que se concretizou em abril de 2021. A Cooperativa está construindo uma segunda unidade de grãos, denominada Unidade São Carlos, com o objetivo de aumentar sua capacidade de recebimento e armazenamento de amendoim e soja.

A previsão de entrega da primeira etapa é fevereiro de 2022, e a expectativa é que a Unidade São Carlos já receba o amendoim nessa mesma safra, como destaca o presidente da Coplana, Bruno Rangel Geraldo Martins.

“Nós estamos conseguindo cumprir o cronograma, para que possamos receber o amendoim para a próxima safra, com mais agilidade, menos fila, com maior capacidade. Tão logo tenhamos uma estrutura para receber os cooperados, nós os convidaremos para que visitem as obras e o modelo que está sendo adotado na nova estrutura. A construção está sendo realizada de uma forma muito mais moderna, em seu sistema de linha de produção e linha de descarga. Nós estamos muito felizes por poder fazer este investimento, que proporcionará o recebimento do amendoim em um processo mais ágil. A expectativa é que na próxima safra possamos fazer o recebimento do amendoim na Unidade de Jaboticabal e na Unidade São Carlos”, comentou Bruno.

Localizada em uma área de 56,8 hectares, a nova unidade está sendo instalada onde era a antiga sede da usina São Carlos, no distrito de Córrego Rico, Jaboticabal, como explica Mirela Cristina Gradim, superintendente da Coplana.  “Desde 2019, estávamos vislumbrando a ampliação da nossa recepção de amendoim em um milhão de sacos. Estávamos trabalhando no aperfeiçoamento do projeto como um todo, estudando não só a viabilidade econômica, mas avaliando localização, qualidade dos equipamentos, tipo de secagem, de moega, entre outros aspectos. Mesmo em meio à pandemia, em outubro de 2020, o Conselho de Administração aprovou o investimento. A partir desse momento, começamos a buscar o melhor local, quais imóveis disponíveis à venda, e passamos a procurar um agente financeiro para realizar o financiamento do projeto. Foi quando identificamos a oportunidade da compra da antiga Usina São Carlos. Em meados de abril de 2021, finalmente o negócio foi fechado”, comentou a superintendente.

A decisão pela nova unidade foi motivada também pela pesquisa sobre as demandas de mercado, crescimento da cultura do amendoim no país, além de projetos futuros, como destaca Diego de Mendonça Fernandes, gerente executivo de operações da Cooperativa. “Este é um momento de ampliação da cultura do amendoim no Brasil, que já vem acontecendo, não só para a Coplana, mas para o mercado e para os nossos cooperados, que têm crescido de uma maneira bastante significativa. Então, surgiu a necessidade de a Coplana atender os produtores.”

Projeto de expansão

O projeto da Unidade São Carlos foi dividido em três etapas, cada uma com capacidade de recebimento de um milhão de sacos de amendoim. A planta será construída de acordo com o desenvolvimento e a demanda do mercado. Além do amendoim, a unidade terá futuramente instalações para o recebimento e armazenamento de soja.

A construção da primeira fase está ocorrendo em uma área de 7,4 hectares, e o projeto compreende a instalação de um galpão de equipamentos, para recepção e limpeza do amendoim; três galpões de secagem, com 40 conjuntos de secadores; e dois armazéns, cada um com capacidade para 500 mil sacos de amendoim.

Quando houver a necessidade da construção das outras duas etapas do projeto, as expansões seguirão o mesmo modelo. No futuro, serão três galpões de equipamentos, seis de armazenagem e oito galpões de secagem.

Considerando a capacidade já existente de recepção, que é de 3 milhões de sacos na Unidade de Grãos de Jaboticabal, a Coplana poderá receber, na safra 2021/2022, 33% a mais, ou um total de 4 milhões de sacos. Nos próximos anos, quando toda a planta da Unidade São Carlos estiver em operação, a Coplana poderá receber até seis milhões de sacos de amendoim por safra.

Preservação da história

Com a aquisição da área da extinta Usina São Carlos, a intenção da Coplana é restaurar alguns locais dentro da propriedade, que marcaram a história da usina e que farão parte deste novo capítulo que a Cooperativa está construindo, como destaca Diego Fernandes. “Quanto à estrutura onde estavam a antiga escola e a capela, futuramente, a Coplana pretende restaurar para manter a história da região. Esta usina foi muito importante para a região de Jaboticabal, e muitas das pessoas que trabalham hoje na Coplana, trabalharam, estudaram ou frequentaram eventos religiosos na usina. O projeto de expansão também tem um trabalho social importante, que é o de recompor parte deste patrimônio histórico.”

Fonte:http://www.coplana.com:8090/wcoplana/2021/10/13/coplana-expande-recebimento-e-armazenamento-de-amendoim-em-1-milhao-de-sacos/

SUA REAÇÃO?