Com princípios claros de atuação, o cooperativismo de crédito segue crescendo
As bases sólidas do cooperativismo de crédito, com os sete princípios norteadores, refletem no crescimento das cooperativas de crédito no país e no número de adesões.

 

Nos últimos anos o cooperativismo de crédito vem ganhando cada vez mais espaço e se tornando uma opção às pessoas que desejam um novo modelo, não só de instituição financeira, mas de sociedade. Segundo estudo realizado no primeiro semestre deste ano pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, as cooperativas de crédito tiveram uma taxa de sucesso na concessão de crédito para micro e pequenas empresas de 31% durante a pandemia, enquanto bancos privados chegaram a 12% e os bancos públicos a 9%. Além disso, as cooperativas de crédito apresentam crescimento em todos os principais indicadores do SFN - Sistema Financeiro Nacional, segundo o panorama divulgado pelo Banco Central.

O bom desempenho das cooperativas de crédito durante os últimos anos reflete, especialmente, a base sólida em que as relações são construídas. Desde o acesso aos cooperados à diversas vantagens e benefícios, como taxas menores, parte nas sobras anuais, voz ativa nas decisões e, claro, ser dono também da cooperativa. Além disso, o cooperativismo é um sistema que utiliza como sua força a união, em que no esforço e benefícios comuns alcança-se objetivos maiores. Trata-se de uma alternativa aos sistemas financeiros convencionais, mais democrática, humanitária e sustentável.

A cooperativa de crédito Uniprime Pioneira é exemplo deste crescimento. Em 2021 expandiu sua atuação para Santa Catarina e Rio Grande do Sul e registrou os melhores resultados de toda sua trajetória, de 26 anos. O crescimento de cooperados foi de 13,4% em relação ao ano anterior, resultado de uma estratégia de retenção e conquista de novos cooperados que, por sua vez, participaram da distribuição histórica de mais de R$ 1,8 milhão de juros sobre o capital.

Princípios do cooperativismo

As ações das cooperativas de crédito são, sempre, norteadas pelos sete princípios do cooperativismo, pautados pelas ideias de democracia, liberdade, equidade, solidariedade e justiça social.

Conheça os sete princípios do cooperativismo:

Adesão voluntária
O primeiro dos sete princípios do cooperativismo prega que as cooperativas são organizações voluntárias.

Gestão democrática
“Uma pessoa é igual a um voto”. Isso possibilita que, na prática, as cooperativas continuem sendo organizações democráticas e controladas por seus associados.

Participação econômica dos membros
Os membros de uma cooperativa contribuem na formação de seu capital social e, também, com sua movimentação econômica e financeira. Assim, os excedentes são rateados de forma proporcional à movimentação de cada associado.

Autonomia e independência
Dentre os princípios do cooperativismo, este é o que determina que cooperativas são organizações autônomas, de ajuda mútua e controladas pelos seus membros.

Educação, formação e informação
Promover a educação e a formação dos seus membros em todos os níveis, além de ter como dever promover a educação nas comunidades onde estão inseridas. A ideia é que todos possam contribuir de forma eficaz para o desenvolvimento econômico, social e ambiental.

Intercooperação
A cooperação entre as cooperativas fortalecem o movimento como um todo. E a intercooperação pode ocorrer em diversos níveis. Como, por exemplo, por meio de estruturas locais, regionais, nacionais e/ou internacionais.

Interesse pela comunidade
Este é um dos princípios do cooperativismo que prezam por investimentos em projetos economicamente viáveis, ambientalmente corretos e socialmente justos.

 

Com quase duas décadas e meia de atuação, a Uniprime Pioneira, fundada em 1996, está entre as maiores cooperativas do país. São mais de 9 mil cooperados, em 12 agências, distribuídas nos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Entre suas características fundamentais e diferenciais, a cooperativa mantém a essência do cooperativismo de crédito preservada, primando por um atendimento humanizado e personalizado aos cooperados.

SUA REAÇÃO?